• 2015,  Diversos

    Entrevista para SBT – programa okay pessoal Otávio Mesquita

    Dia 08/09, às 2:30, da madrugada de terça-feira, logo após o jornal do SBT. Não percam a minha participação no programa Okay Pessoal do Otávio Mesquita. Foi num papo bem descontraído com a sexóloga Carla Cecarello, que falei um pouco sobre mim, sobre alguns acessórios e práticas. E ainda durante a entrevista rolaram algumas cenas SMs!! Não deixem de conferir! * suíte erótica sado Motel Magnata Av. Doutor Ricardo Jaffet, 2526 – Vila Mariana Tel.: (11) 5574 0653 * catsuit e máscara Ropahara Rua Augusta, 716/720 – Consolação Tel.: (11) 3255-3661

  • 2015,  Podolatria

    Vídeo e fotos dos meus pézinhos no parque

    https://instagram.com/p/4BMBSwmauE/ Sentindo a grama com os pés, contato com a natureza. Adoro. Sujeirinhas naturais da terra! Rsrs A próxima vez levarei meu sub “f” para os cuidados especiais com os meus pézinhos. Limpeza, carinhos e massagem. E tudo mais que eu quiser. Meu domingo muito gostoso no parque! espreguiçando, pés pro alto, lindo domingo! Céu maravilhoso!  tirando o tênis para relaxar depois da corrida!

  • 2015,  Podolatria,  Sessões

    Testando limites

    Como o meu desejo é uma ordem, fomos ao motel classe A na mooca, na suíte temática sado, acho que a única que eu ainda não havia conhecido em SP. A suíte provavelmente estaria ocupada. Então fiz com que ele certificasse tudo antes, ligou no motel para saber e chegamos bem no horário de saída do casal (às 19:00). Não contávamos que eles iriam adicionar mais uma hora, conclusão: Aguardamos no estacionamento até as 20:00, o escravo trouxe um vinho ótimo chileno chamado MediaNoche (ele sabe e só trás os melhores), começamos uma sessão podo no carro! Levou as minhas coisas para o quarto, saiu e ao meu comando entrou, só…

  • 2015,  Artigos BDSM

    Dominação e Submissão – O que é ser Domme?

    Há uma boa distância entre a vontade de ser uma domme e em ser realmente uma domme. Bobagem. Dommes dizem às pessoas o que fazer; essa é a definição! Na verdade, não. É preciso muito mais do que isso para ser uma domme, vai muito além de simplesmente dizer às pessoas o que fazer. Isso qualquer um pode fazer. O contexto é importante;  uma domme não é somente ser mandona, e ninguém consegue dizer a todos o que fazer o tempo todo. O primeiro grande erro mais comum entre novatos é acreditar que a dinâmica de relacionamento D / s seja simples. Exemplo: Você é uma domme; você vê alguém que é…

  • 2015,  Artigos BDSM

    Prazer e dor – Sadomasoquismo

    Sádicos e masoquistas? S & M? Por que algumas pessoas obtém prazer ao sentir dor, ou infligi-la aos outros? Muitas vezes as pessoas que desconhecem o universo BDSM nos perguntam sobre o sadomasoquismo, e se questionam por que as pessoas gostariam de ser atingidos com floggers, chicotes, ou como bater outro. Tudo se resume a três coisas: a atração; os sentimentos gerados pelas neuroquímicas intensas produzidas pelo jogo S & M; e, a ligação potente construída pela total confiança. É divertido estar em terrenos considerados “tabus”, expressando suas fantasias excêntricas com um parceiro, sendo aceitas e apoiadas por ele. A pessoa que gosta de ser um masoquista recebe uma emoção…

  • 2015,  Sessões

    Malevolência

    No frio a minha perversidade aumenta. Temperatura cai, inversamente proporcional aos meus desejos mais profundos. Irei aquecer o meu corpo deixando a mostra minimamente algumas partes dele. Não irá ver a minha pele totalmente, mas sim as minhas curvas. Uma calça skin delineando o movimento das minhas pernas. Eu gosto do glamour, do mistério, do mostrar sem nada mostrar. No oferecer sem dar. Enquanto ao seu corpo desnudo, poderei ver um suor mais ameno e o seu desespero. Estará aquecido e entregue. Para alimentá-lo, o meu cheiro. Para alimentar-me, a sua alma. O seu tudo que não mais pertence a você.

  • 2015,  Sessões

    Black Diamond – parte 2

    Assim que ele saiu levantei dei uma volta ao seu redor e fiz questão que ele me visse com a calcinha, me aproximei então segurando-o com uma só mão pelo pescoço fui empurrando até o chão. Me sentando e trazendo ele para a sua posição correta. – É daí, a sua visão, do chão! Apreciei muito os presentes, agora irei agradecer, você terá a honra de limpar as minhas sandálias, pode começar pela sola! Ele lambeu beijou, limpou tudinho, até que certa hora foi banqueta para eu descansar os meus pézinhos, assim foi até que eu terminei o cigarro, e disse que estava bom. – Basta agora, vamos colocar a sua…

  • 2015,  Diversos,  Podolatria

    Scarpin doce Scarpin

    Foi escolhido por mim e comprado por R. no dia do meu aniversário! Chegou em casa hoje, meu lindo Scarpin vermelho Santa Lolla!!! Está pra ser criado um sapato mais democrático e versátil que o scarpin. Agradando as mulheres dos mais variados estilos e caindo bem para qualquer ocasião, o sapato é considerado uma das peças mais tradicionais da moda feminina. A origem: Scarpin vem do nome scarpa (sapato em italiano), e do diminuitivo scarpino. O modelo surgiu no ano de 1947 com o objetivo de inserir um “New Look” para as mulheres desse período de pós guerra. Uma nova forma de se vestir, calçar e de comportamento apareceu junto…

  • 2015,  Podolatria,  Sessões

    Water Game

    Comemorei meu aniversário ontem com F. Embora meu aniversário seja somente segunda feira. Eu já havia avisado que eu queria algo especial. Além do que sempre é. Escolhi o motel Belle, suíte luxo hidro erótica. Na rod. Raposo Tavares, longe mas um capricho a ser cumprido por um servo tão fiel. Chegando lá (após darmos uma enorme volta por que ele é míope para placas!). Ganhei o meu presente, uma sandália lindíssima da Arezzo. Ele já me conhece muito bem e devo confessar acertou na escolha. Claro já o fiz tirar minhas meias pretas 7/8, desenrolando e cheirando as minhas pernas, até chegar nos pezinhos. Beijou vagarosamente cada um e…

  • 2015,  Artigos BDSM

    Sessões para submissos iniciantes

    Entendi que você não tem muita experiência, precisamos alinhar as práticas, embora você por ser iniciante esteja meio perdido quanto a isso. Então vamos para algumas perguntas e respostas: . Abordagem: Ao abordar toda e qualquer Rainha você enquanto escravo deverá pedir licença. Tratá-la com muito mais que cordialidade, deverá certificar-se qual forma ela prefere ser chamada, que varia entre: Senhora, Senhorita, Lady, Rainha, entre outras formas. Sempre agradeça, saiba e se coloque no seu lugar. Pedidos poderão ser ouvidos, se com muita humildade. Caberá a Rainha decidir se é pertinente ou não. Rola sexo (penetração) na sessão? Não é que não possa fazer parte das minhas sessões mas é bemmmm…