2021,  Blog,  Diário da Mistress,  Galeria de Fotos

Minha primeira sessão BDSM

Como foi a primeira sessão da Mistress Charlotte??? Muitas pessoas têm curiosidade em saber como foi a minha primeira sessão BDSM. A princípio eu não tinha como objetivo me tornar uma dominadora profissional, minha busca era por informações e aprendizado, e foi assim que encontrei o site Fetlife.com . Pra quem não conhece é uma rede social destinada para fetichistas e BDSMers do mundo inteiro. Criei o meu perfil com algumas fotos caseiras, usando botas, um cosert e uma calça de spandex, isso foi no ano de 2015. E foi assim que eu conheci o meu primeiro sub real. As fotos dele tinham muitas práticas variadas, 38 anos, se colocando como submisso masoquista e fetichista, parecia ser bem experiente, elegante e algumas imagens do perfil dele me chamaram mais atenção: as com muito bondage e restrições e outras das quais ele usava um dispositivo no pênis, do qual vim a descobrir ser o cinto de castidade masculina. Eu fiquei fascinada quando ele me explicou o objetivo do uso e claro já pedi que usasse no nosso primeiro encontro. E conversamos muito online até chegar esse dia. Descobrindo muitas preferências em comum e despertando cada vez mais curiosidades em mim de enfim vivenciar uma sessão verdadeiramente, pois os contatos que tive na adolescência foram muito básicos e sem o conhecimento necessário, não fazia ideia na quantidade de possibilidades e que existia toda uma comunidade e o universo BDSM. Eu já tinha visitado alguns sexshops e tinha poucos itens, eu confesso que realmente não sabia como escolher tudo, estava perdida e fiz algumas compras infelizes… risos, mas tirei uma foto de tudo e enviei pra ele. Enfim me senti pronta pra conhecer aquele homem, que prontamente também disponibilizou a levar todo o seu arsenal fetichista. Entre roupas, botas e acessórios que iam desde o eletrochoque peniano, um outro anal, até strapon e plugs gigantes. E me disse que ia levar um presente especial.Fomos em um restaurante na Av. Paulista que eu disse que tinha curiosidade em conhecer, o Spot, e como eu ordenei pra ele, já foi usando o cinto de castidade. Foi excitante pra mim saber que ele estava ali casto em uma situação pública, tomamos um vinho excelente e desfrutamos de um delicioso jantar, a conversa fluía super agradável, falamos de tudo, de banalidades a fetiches, nesse papo vai e papo vem, eu então disse que tinha um segredo pra contar, fiz um suuuuuper mistério e revelei. ” -Eu estou sem calcinha essa noite está muito quente.” Ele ficou to-tal-men-te desconcertado, com o rosto avermelhado e eu adorei provocá-lo dessa forma! E já emendei pra o pedido da sobremesa! haha Fomos para o Motel Astúrias, eu estava muito apreensiva mas ao mesmo tempo me sentindo segura pois as premissas do São Seguro e Consensual já estavam totalmente incorporadas pra mim, eu falei que seria uma sessão experimental, que eu iria testar os brinquedinhos dele com ele para aprender, como cobaia. E ele completou: “sim, serei o seu ratinho de laboratório, se assim a Senhora ordenar”.

Eu AMEI aquilo. haha Ao chegar eu ordenei que ele colocasse em exposição os itens que ele trouxe e simplesmente ele retirou 3 caixas do porta malas + uma sacola de loja. Assim ele fez, arrumou na bancada e avisou quando pronto segurando apenas a sacola, que eu deduzi ser o meu presente. Foi aí que me dei conta, que aquele homem estava ali totalmente sob as minhas ordens aguardando todos os meus comandos do que fazer. Então eu tomei as rédeas e ordenei: “Ajoelha-se pra me entregar o meu presente e pra o seu bem espero que me agrade” E ele: “Sim Senhora”. Enquanto eu abria ordenei que trouxesse a coleira, coloquei. Queria ver cada vez mais ele rendido. O presente?? Uma sandália lindissima gladiadora! Que claro já fiz ele calçar em mim. E troquei o vestido por um body. Testei naquela noite o eletrochoque, somente liberei do cinto com essa condição. Tive que primeiro receber as instruções de como usar o equipamento, e ele como ratinho de laboratório seria usado para que eu entendesse o funcionamento, frequência e intensidade de cada botão. Dei a ele a palavra de segurança e passeamos bastante pela suite ele de quatro sendo puxado por uma coleira peniana do equipamento de eletrochoque que envolvia seus genitais. Foi o começo de um aprendizado com o meu primeiro submisso e muitos outros testes vieram após essa primeira experiência. Inclusive surgiu desse dia a minha curiosidade pelo Medical Play. Mas isso é conteúdo para outro post. Aguardo vocês me acompanhando por aqui no Diário da Mistress.

 

Sou dominadora profissional. Dominação é a minha personalidade, é genuíno, é meu estilo de vida e profissional. Em minha presença farei você se sentir fraco e muito humilde. Ajoelhado, incapaz de controlar a si mesmo. Isso por si só é suficiente para fazer você seguir minhas ordens e obedecer a cada comando meu.

%d blogueiros gostam disto: